.

The freewheeling

sábado, 29 de dezembro de 2012

Eu odeio o jeito que você atravessa aquela sala, o jeito que caminha e o como que encara as pessoas, você as vê ao redor, mas nunca vai compreender o que pessoas representam... Tudo parece uma competição, no estilo quem tem o pau maior, não nasci para ganhar ou para competir, vá, faça a sua, leve tudo, eu não quero ter esse esforço. O que mais me irrita é saber que não interessa quem, ou aonde, você será o primeiro a tentar me atrapalhar, o tipo de pessoa que não merece existir. Eu não julgo ninguém, esse não é o meu papel, só gosto de escolher com quem ando, tenho que saber quem será o primeiro filho da puta que irá me apunhalar, e se mesmo sabendo quem o fará eu o mantiver por perto, quero estar pronto para receber o impacto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário